REGISTROS

NOTÍCIAS

Bioética e doenças oculares são debatidos na Acade

Encontro mensal da Academia aconteceu no último sábado

O encontro foi aberto com o professor José Roberto Goldim e “A Bioética na era da Medicina personalizada”, o palestrante ressaltou a velocidade da propagação de informações atualmente, principalmente através da internet. A polêmica do uso de fotos e dados divulgados com rapidez e sem autorizações também foi levantado. Além da exposição dos pacientes existe também a dos médicos, situações que podem causar um desconfortos e problemas mais graves, se há uma descontextualização da informação divulgada.

O profissional também abordou o processo de consentimento informado, a análise necessária se o paciente tem condições de receber os diagnósticos, os meios para informar e a importância em trabalhar e incluir a acessibilidade. Goldim ressaltou a necessidade em aumentar a relação de confiança e compartilhar a decisão entre médico e paciente.

Em seguida, o acadêmico Jacó Lavinsky apresentou “Avanços no tratamento da doença ocular prevalente na senilidade”. O tema, escolhido pela importância e prevalência, é uma questão muito recorrente na terceira idade, isso porque a catarata é progressivamente maior a medida que passam os anos.Em 2016 foram 23 milhões de cirurgias (único tratamento disponível) e a prevalência maior é nas mulheres. Os fatores de riscos são: a idade, o tabagismo (ativo e passivo), e outras causas como alimentação baseada em peixes, infartos e triglicerídios altos. O médico destacou as causas da doenças e a maior ocorrência. A necessidade de uma boa avaliação pré operatória, com exames apropriados. A doença não cega, mas lesa a retina e o mais importante item: identificar para poder tratar.

O próximo seminário da Academia será dia 30 de setembro e terá a presença de representantes da Academia Nacional de Medicina. Não perca!