REGISTROS

NOTÍCIAS

Encontro Polo Regional da Serra debate educação médica

“Foi um evento memorável e enriquecedor”, no entender do presidente da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina (ASRM), Luiz Lavinsky. “Foi uma manhã mágica”, nas palavras do acadêmico Gilberto Barbosa.

Mas também poderia ser definido como “estimulante e contagiante” observando-se as manifestações variadas, como do presidente do Simers, Marcos Rovinski, do representante da presidência da Amrigs, Dirceu Rodrigues e de outros que escreveram no chat online, realizado na manhã deste sábado (30), expressando solidária disposição para participar de projetos e processo futuros da ASRM.

Através da diretoria de Polos Regionais da ASRM, coordenada pelo acadêmico Rogerio Xavier e organizado para transmissão virtual desde Caxias do Sul pelo diretor adjunto Darcy Ribeiro, o Encontro da Serra Gaúcha permitiu a exposição de um panorama completo, ainda que resumido, da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e especialmente do curso de Medicina.

Pela ordem cronológica, o reitor Gelson Rech apresentou a estrutura da Universidade comunitária criada em 1967 e que possui 21 mil alunos estudando em oito campi.

Após, o acadêmico Darcy resgatou a história dos primeiros 50 anos da faculdade de Medicina, da qual foi coordenador, sem economizar atribuir méritos aos protagonistas e visionários como os professores, Virvi Ramos e Ruy Pauletti para a criação e o fortalecimento do curso e de seu hospital geral que serve de escola.

A seguir, o vice-reitor Asdrubal Falavigna abordou a importância de uma faculdade de Medicina estar contribuindo, através do conhecimento, para o desenvolvimento de uma região do interior do estado.

Depois, ao abordar a temática curricular da faculdade, que é uma das 354 do país, a acadêmica e professora Maria Helena Itaqui Lopes compartilhou o processo educacional diferenciado vivenciado pelos futuros médicos da UCS.

Por fim, através de manifestação em vídeo, complementada por depoimentos de estudantes, a atual coordenadora do curso Ana Paula Agostini relatou as saídas encontradas diante das dificuldades enfrentadas por professores e alunos durante a pandemia. Houve reformas das instalações, contratação de professores, reuniões sistemáticas, canais de comunicação e a prática institucional do acolhimento.

SEGUNDO SEMESTRE

Antes do Encontro do Polo de Caxias do Sul, durante o expediente da reunião ordinária da ASRM, em que houve a aprovação da ata 281, o presidente Lavinsky destacou a programação do segundo semestre em que pontificam eventos expressivos.

Um deles está informado no edital de abertura de inscrições, até 30 de agosto, para o ingresso de novos acadêmicos para ocupar cinco cadeiras vacantes. Trata-se de um número inédito, explicado pelo período da pandemia que impediu o preenchimento das vagas. por mais de dois anos. Os nomes dos candidatos serão apresentados por uma comissão especial em uma assembleia programada para o dia 24 de setembro quando os titulares serão escolhidos por votação.

No dia 1 de outubro, acontecerá um encontro virtual com a Academia Passo Fundense de Medicina.

Na noite de 21 de outubro,no Instituto Ling, na capital, ocorrerá em formato presencial, a solenidade festiva de aniversário da Academia -que completou 30 anos em 19 de maio de 2020 – até agora proibida pelas restrições sanitárias impostas pela pandemia .Neste evento, em que tomarão posse os cinco novos acadêmicos,também serão homenageados os correspondentes e o decano da ASRM, acadêmico Arnaldo Costa Filho, que completa 100 anos de vida.

No dia 29, acontecerá mais uma edição do Encontro de Academias, promovido em parceria com a Academia de Medicina de São Paulo, e com outras entidades similares convidadas.

Ainda não está definida a data exata, mas é possível que em novembro seja realizada mais uma etapa do Fórum do Desenvolvimento da ASRM que deverá modernizar o estatuto da entidade.