MEMBROS HONORáRIOS

Newra Tellechea Rotta

Nascida na cidade gaúcha fronteiriça de Uruguaiana, no ano de 1939, filha de Ruy Tellechea e Zeferina Vargas Nunes, estudou no Internato Centenário em Santa Maria antes de transferir-se para Porto Alegre, onde concluiu os estudos no Colégio Estadual Júlio de Castilhos. Iniciou, em 1958, o curso de Medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), concluído em 1963. Graduada, logo passou a trabalhar no Serviço de Neurologia da Santa Casa e no ano seguinte realizou a especialização em Neurologia Pediátrica na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Quando servidora por muitos anos, na Secretaria de Educação do Estado, defendeu tese de Livre Docência intitulada “Avaliação Neurológica Evolutiva, Eletrencefalográfica e psicológica em Crianças”. É Livre-docente pela Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Foi Professora da UFRGS e da Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde, assim como Assessora da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul.

Pioneira, liderou o primeiro grupo de médicos neurologistas dedicados à Pediatria, especialmente em relação aos transtornos do aprendizado, deficiência de atenção, entre outros. Criou a especialidade de Neuropediatria, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Participou da criação do Programa de Pós-graduação em Pediatria na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o qual coordenou por quatro anos. Exerceu sua atividade nas instituições de ensino mencionadas, tendo extensa lista de publicações, orientações e participações em cursos e congressos. Participou da administração da Faculdade de Medicina (UFRGS) e do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

Destaca dois, entre os vários trabalhos impressos, elaborados com os colegas Lygia Ohlweiler e Rudimar dos Santos Riesgo: Rotinas em Neuropediatria (2005) e Transtornos da Aprendizagem (2000). Em segunda edição da Artmed, em 2016, foi atualizado, com complemento no título Abordagem Neurobiológica e Multidisciplinar.

Em Aprendizagem e situações específicas são analisadas as possíveis repercussões que epilepsia, paralisia cerebral, deficiência mental, autismo e problemas emocionais podem ter sobre o processo de aprendizagem. Um capítulo dedicado à plasticidade cerebral e aprendizagem encerra esta importante obra que é referência indispensável para todos os profissionais que atuam na área, sejam eles médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, psicopedagogos ou professores.

É a primeira médica brasileira laureada com o Prêmio Santiago Ramón y Cajal por sua contribuição para Neurologia Pediátrica, outorgado pela Academia Ibero-americana de Neurologia Pediátrica, em Barcelona (2006), que resume sua tripla dedicação profissional ao ensino, à pesquisa e à assistência médica.

Recebeu o Prêmio Academia Brasileira de Neurologia (ABN), em São Paulo, em 1998; Prêmio Academia Brasileira de Neurologia, ABN, em Fortaleza, em 1994; e Homenagem na Formação de Especialistas em Neurologia de Crianças e Adolescente, Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil (ABENEPI) e Federación Latinoamericana de Psiquiatria (FLAPIA). Foi agraciada pela Contribuição no Progresso da Pediatria do Rio Grande do Sul, pela Sociedade Brasileira de Pediatria do RS.

Foi a primeira mulher presidente da Academia Brasileira de Neurologia em 1990 a 1992. Presidiu o XV Congresso Brasileiro de Neurologia realizado em Porto Alegre, em 1992. Foi vice-presidente da Comissão Diretiva do X Congreso Latinoamericano de Neurología Infantil, em Montevidéu, Uruguai, em 1994. Desde 2005 é integrante da International Child Neurology Academy. Foi empossada como Acadêmica Honorária em 30 de julho de 2016. Foi casada com o também pediatra Enio Rotta (falecido em 2014) e é mãe dos médicos Alexandre e Francisco.