MEMBROS HONORáRIOS

Arnaldo José da Costa Filho

Nascido em Porto Alegre em 1922, filho de Arnaldo José da Costa e Magdalena Bruzamolin da Costa. Em 1935 ingressou no Colégio Militar na capital e terminou os estudos secundários no Colégio Militar do Rio de Janeiro. Em Porto Alegre, ingressou em 1942 na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde fez parte do Centro Acadêmico Sarmento Leite e foi fundador da Associação Desportiva dos Alunos da Faculdade de Medicina (ADAFM), da qual foi treinador da equipe de futebol, tri campeã universitária. Graduou-se em 1947, especializou-se em Traumatologia e Ortopedia, Medicina do Trabalho e Fisiatria. Trabalhou no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS) por cerca de 30 anos.

Conhecido como médico do esporte e professor da Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEF-UFRGS) e do Instituto Porto Alegre da Rede Metodista de Ensino (ESEF-IPA), onde lecionou a disciplina: Anatomia Aplicada à Educação Física e aos Desportos. Atuou em clubes esportivos, como Grêmio Esportivo Renner, Floriano de Novo Hamburgo, São José, Cruzeiro e Internacional, e nos clubes Grêmio Náutico Gaúcho e Grêmio Náutico União. Atuou também na Federação Gaúcha de Futebol e foi médico de diversas seleções gaúchas de futebol, voleibol, basquete e pugilismo.

Começou a profissão em Vila Casca, no interior de Guaporé, mas em 1948 foi um dos três médicos aprovados no primeiro curso de Medicina Aplicada à Educação Física e aos Desportos, da Faculdade Superior Estadual de Educação Física (fundada em 1940 e federalizada em 1969).

Em 1948, foi contratado como médico do clube de futebol profissional das empresas Renner, sendo assim o primeiro médico profissional de um time de futebol do Rio Grande do Sul, até 1959. Em 1954 foi campeão invicto nos campeonatos porto-alegrense e do estado como médico do Grêmio Esportivo Renner de Porto Alegre.

Em 1958 foi idealizador da construção Escola de Educação Física do Rio Grande do Sul, inaugurada em 1962. No estabelecimento de ensino, assumiu como professor assistente de Anatomia inovando com a introdução das aulas práticas feitas no Instituto Anatômico da Faculdade de Medicina da UFRGS. Dois anos depois começaram a surgir os primeiros preparadores físicos esportivos no estado. Por esta contribuição, detém o título de Catedrático em Anatomia desde que se aposentou em 1989. Quando a universidade unificou os departamentos, foi um dos fundadores do Departamento de Ciências Morfológicas. Organizou também o curso de Educação Física do Instituto Porto Alegre da Rede Metodista de Ensino.

Graças às suas experiências e pesquisas, os dados apurados no trabalho “Lesões Meniscais do Joelho” — que apresentou em congresso no estado — serviram para estabelecer os prazos mínimos para o retorno do atleta às atividades esportivas após a cirurgia.

Ao ser empossado como Acadêmico Honorário da Academia Sul-RioGrandense de Medicina, apresentou trabalho sobre Tumor de Célula Gigante do Menisco do Joelho, cadastrado como o único caso na literatura médica mundial. Caso que acompanhou por 32 anos para poder confirmar ser um tumor primitivo e não metastático.

É membro da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia e da Irmandade de Nossa Senhora dos Navegantes de Porto Alegre. Foi sócio fundador do Conselho Regional de Medicina (CREMERS), da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), da UNIMED-Porto Alegre, tendo sido jubilado por todas elas.

Em 18 de outubro de 2019, no Dia do Médico, foi homenageado pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (CREMERS), onde é registrado com o número 378. Durante a solenidade, que agraciou médicos formados a partir de 1947, foi apresentado como um colega que “aos 97 anos, participa ativamente da Academia Sul-RioGrandense de Medicina”.

É autor do livro Campereada da Memória que reúne crônicas da jornada profissional e do seu hobby como caçador. Participa do grupo cultural Médicos & Música da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), interpretando músicas de Lupicínio Rodrigues.