CADEIRAS - MEMBROS TITULARES

TITULAR

Valter Duro Garcia

Valter Duro Garcia nasceu em Passo Fundo, em 23 de janeiro de 1951, filho de Aparício Vidal Garcia e Julieta Duro Garcia. Cursou o primário e o secundário no Colégio Nossa Senhora da Conceição naquela cidade.

Casado com Clotilde Druck Garcia, médica nefrologista pediátrica. Têm dois filhos: Gabriel, arquiteto e Leonardo, roteirista de cinema.

Formou-se em 1975 na Faculdade de Medicina de UFRGS e fez residência em medicina interna pela UFRGS, na Enfermaria 2 da Santa Casa, serviço do Professor Oly Lobato e em nefrologia pela Santa Casa, na mesma enfermaria. Concluiu o mestrado em medicina, área de nefrologia, na UFRGS em 1982 e o doutorado em nefrologia na Faculdade de Medicina da USP em 2000. Obteve o título de mestrado em Organização e Gestão de Transplantes pela Universidade de Barcelona, quando residiu na Espanha em 1995.

É especialista em nefrologia pela SBN e AMB (1983) e pelo CFM (1984) e possui o título de Coordenador Europeu de Transplante fornecido pela Universidade de Barcelona (2001).

Desde maio de 1977 é diretor do Serviço de Transplante Renal da Santa Casa de Porto Alegre. Em 30 anos nessa atividade, completados em maio de 2007, foram realizado 2.185 transplantes, sendo o centro mais ativo do Estado e o segundo do Brasil. Desde 1998 é coordenador de transplante dessa Instituição.

Em setembro de 1987 organizou o primeiro programa de transplante conjugado de rim e pâncreas do Brasil, na Santa Casa de Porto Alegre, tendo realizado, até maio de 2007, 85 transplantes conjugados nessa Instituição.

No final de 1987 fundou a Coordenação de Transplante do Rio Grande do Sul e a dirigiu até 1996. Essa Coordenação, mais tarde denominada Central de Transplantes do RS, vinculada à Secretaria Estadual de Saúde, com a finalidade de obtenção e a distribuição de órgãos e tecidos, foi  a terceira a ser criada no país. Atualmente é coordenador – adjunto dessa Central.

Foi presidente da Sociedade Gaúcha de Nefrologia (1985–1986), consultor ad hoc do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde (1998-2003), e presidente da Comissão de Transplante da Associação Médica Brasileira (AMB) (2003-2004).

Membro do Conselho de Cidadania da Federação das Industrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e presidente do Banco de Órgãos e Transplante da Fundação FIERGS, apartir de 2002.

Na Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) foi vice-presidente (1987-1989), membro do Departamento de Diálise e Transplante (1989–1996), coordenador do Conselho Fiscal (1997-1998) e membro do Departamento de Transplante (2001-2006), tendo sido coordenador desse Departamento (2001-2005).

Na Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), é sócio fundador (1986), foi presidente (1997-1999), tendo na sua gestão criado o ABTO News e o Jornal Brasileiro de Transplantes e aprimorado o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT) e é membro do Conselho Consultivo (1999-2007), tendo sido seu secretário (1999-2001) e presidente (2001-2003). Desde 1995 é o editor do RBT.

Na Sociedade de Transplantes da América Latina e Caribe, foi vice-presidente (1989-1991) e presidente (1991-1993), quando criou o Registro Latino-Americano de Transplantes; é o editor desde 1993. É presidente do “Grupo Punta Cana”, grupo de coordenadores de transplante da América Latina (2001- 2007).

Na “International Society for Organ Donation and Procurement” (ISODP) foi conselheiro (1993-2003) e é o atual presidente (2005-2007). É, também, líder designado no Brasil da “The Transplantation Society” (2006-2008) e representante no Brasil da “World Transplant Games Federation” (2001-2009).

Membro do Conselho Consultivo da Aliança Brasileira pela Doação de Órgãos e Tecidos (ADOTE), desde 1999, e tesoureiro da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina (2007-2009).

Como atividades docentes é professor convidado da disciplina de nefrologia do curso de medicina da Universidade de Caxias do Sul, desde 1990, professor do curso de pós-graduação em medicina: clínica cirúrgica da FFFCMPA desde 1993, professor convidado do programa de residência médica em nefrologia da faculdade de medicina da Universidade Federal de Pelotas, desde abril de 1996.

Com relação a publicações, foi um dos editores dos livros “Latin American Transplantation Register” (1a edição 1993), (2a edição 1995), (3a edição 1999) e (4a edição 2003), Avaliação e Consenso sobre a Situação dos Transplantes no Brasil (1999), Por uma  Política de Transplantes no Brasil (2000) e Transplante de Órgãos e Tecidos (1a edição 1999) e (2a edição 2006), publicou nove capítulos em livros estrangeiros e quarenta e seis em livros nacionais. Publicou, também, cento e oito artigos científicos em revistas internacionais e quarenta e nove em revistas nacionais.

Organizou e ministrou 42 cursos de formação de coordenadores hospitalares de transplante em várias cidades de 17 estados do país com a participação do Ministério da Saúde, das Centrais Estaduais de Transplante, da Universidade Nacional de Brasília, da Fundação Nacional de Saúde e da ABTO entre 1999 e 2006.

Participou da organização de 18 eventos internacionais e 36 nacionais, a maioria dos quais relacionada a transplantes. Presidiu três congressos internacionais, o VI Congresso Latino-Americano de Transplantes (Porto Alegre, 1991), o X Congresso Latino-Americano de Transplantes (Canela, 1999) e o VIII Congresso da Sociedade Internacional de Doação e Procura de Órgãos.Teve 100 participações como palestrante ou integrante de mesa-redonda, em eventos internacionais, e 270 em eventos nacionais. Apresentou 245 temas livres em congressos internacionais e 316 em congressos nacionais. Participou como investigador de 32 estudos multicêntricos de novas medicações, a maioria delas imunossupressoras em transplante.

Participou da comissão responsável pela construção do Hospital de Transplantes Dom Vicente Scherer, da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, que é o primeiro hospital do Brasil dedicado exclusivamente à realização de transplante de todos os órgãos. É irmão da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre a partir de 1991.

Como distinções recebeu o diploma de Honra ao Mérito, da Comissão Especial dos Três Poderes, do ano dos transplantes (1989), o certificado de Relevante Contribuição ao Progresso da Nefrologia Gaúcha, pela Sociedade Gaúcha de Nefrologia (998), a homenagem por relevantes serviços prestados à Causa dos Transplantes na América Latina, pela Sociedade Latino-Americana de Transplantes (1999), o prêmio Fundação Osvaldo Cruz Grupo EMS Sigma Pharma de Ciência e Tecnologia em Saúde (2000) e a comenda Vitória dos Transplantes conferida pela ABTO (2001).