CADEIRAS - MEMBROS TITULARES

TITULAR

Fernando Antonio Lucchese

Em 4 de dezembro de 1970 graduou-se o Dr. Fernando Antonio Lucchese na Faculdade de Medicina de Porto Alegre – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a idade de 22 anos.
A caminhada até aí fora longa. Iniciara-se em Farroupilha – RS onde nascera no dia 22/12/47. Após estudar no colégio local Ginásio São Tiago, dirigido pelos irmãos Maristas já aos 10 anos de idade transferira-se para o Seminário Diocesano N. Sra. Aparecida em Caxias do Sul onde permaneceu quatro anos. Foi lá que se dedicou ao aprendizado de vários idiomas. Depois de deixar o seminário acompanhou sua família permanecendo três anos em Curitiba, durante os quais terminou o científico no Colégio Senhor Bom Jesus já direcionando sua vida às letras e à diplomacia, que constituíram seu sonho profissional. Nesta época participou ativamente de um Clube Literário de jovens, escrevendo artigos para o jornal “Estado do Paraná”.
Seus anseios literários e diplomáticos mudaram subitamente quando tomou conhecimento da existência de uma nova técnica para tratamento de lesões intracardíacas, a circulação extracorpórea. Foi durante uma aula de biologia a alguns meses do exame de admissão para o Instituto Rio Branco – Escola de Diplomacia. O jovem Lucchese encontrou-se com o que, a primeira vista, pareceu-lhe ficção científica e decidiu fazer da medicina a sua profissão.
Prestou vestibular em Porto Alegre sendo admitido na UFRGS em 1965.
Já durante a Faculdade dedicou-se à Cirurgia Cardíaca como “hobby” extracurricular. Aos sábados operava cães na Fisiologia dirigida pelo Prof. Peri Riet Correa que junto com Prof. Paulo Marroni Silveira procurou disciplinar seus passos de jovem estudante. Foram 200 cães operados durante a Faculdade e criadas algumas versões de máquinas para circulação extracorpórea construídas na oficina de seu tio. Apesar de sua dedicação extracurricular terminou a Faculdade de Medicina em 8° lugar, entre seus colegas, no aproveitamento das disciplinas.
Com a inauguração do Instituto de Cardiologia pelo Prof. Rubem Rodrigues Lucchese iniciou uma nova etapa, tornando-se um dos primeiros residentes de cirurgia cardiovascular daquela Instituição, chefiando também, logo após a formatura em 1970, a Unidade de Medicina Experimental. Foi dos primeiros funcionários do Instituto de Cardiologia. Após quatro anos de residência médica sob a liderança do Prof. Ivo Nesralla, foi à Universidade do Alabama como Fellow em Cirurgia Cardiovascular. Foi um período de aquisição de conhecimentos e, mais do que isso de estabelecimento de laços internacionais que o mobilizaram cientificamente por toda a vida.
De volta ao Brasil e ao Instituto de Cardiologia do RGS chefiou a Unidade de Pesquisa e desenvolveu sua experiência como Cirurgião Cardiovascular. Em 1989 chegou à Direção do Instituto de Cardiologia promovendo grande transformação. Duplicou suas instalações e reformou sua infraestrutura dando-lhe status de um grande hospital. No dia da reinauguração do novo Instituto foi convidado pelo Cardeal Dom Vicente Scherer a mudar-se para a Santa Casa, o que aconteceu simultaneamente a um período de chefia do Serviço de Cardiologia do Hospital Mãe de Deus. Permaneceu no Instituto de Cardiologia por 26 anos.
Como Diretor do Hospital São Francisco da Santa Casa transformou-o em Hospital de Cardiologia e Transplantes. Dele foi gerado o Hospital Dom Vicente Scherer que passou a concentrar todos os transplantes feitos na Santa Casa.
Do Hospital São Francisco também surgiu a inspiração de reconstruir o Hospital Santo Antonio junto aos demais no campus do centro, e nele abrigar um intenso programa de Cardiologia Pediátrica.
Dr. Lucchese ocupa a chefia da Cardiologia e Cirurgia Cardíaca da Santa Casa desde 1991.
Sua carreira universitária foi desenvolvida na Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas onde começou como Auxiliar de Ensino em 1975 chegando a Professor Adjunto quando então se aposentou em 2009.
Como Cirurgião Cardiovascular realizou grande número de cirurgias ao longo de sua vida (em torno de 25.000 somando-se aos casos realizados em sua equipe sob sua responsabilidade). É membro das sociedades mais influentes em sua especialidade, como o American College of Cardiology, European Association of Cardiothoracic Surgery, além da Sociedade Brasileira de Cardiologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular.

Como pesquisador publicou ao longo de sua vida:

1. CAPÍTULOS EM LÍVROS NACIONAIS = 42
2. CAPÍTULOS EM LIVROS ESTRANGEIROS = 10
3. TRABALHOS PUBLICADOS EM PERIÓDICOS NACIONAIS = 154
4. TRABALHOS PUBLICADOS EM PERIÓDICOS ESTRANGEIROS = 51
5. ARTIGOS EM JORNAIS E REVISTAS LEIGAS = 120
6. TRABALHOS DIVULGADOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO PAÍS = 520
7. TRABALHOS DIVULGADOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO EXTERIOR = 110
8. PARTICIPAÇÃO EM CONGRESSOS NO PAÍS: = 360
9. PARTICIPAÇÃO EM CONGRESSOS NO EXTERIOR: = 96
10. PALESTRAS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO PAÍS = 601
11. PALESTRAS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO EXTERIOR = 80
12. PALESTRAS PARA A COMUNIDADE E ENTREVISTAS……………………………= 400

Publicou três livros médicos : Tratamento Intensivo Pós-operatório, Morfologia das Cardiopatias Congênitos – Correlação Angiocardiográfica, Ecocardiográfica e Cirúrgica, e Condutas em Cardiologia.

Traduziu do inglês o Livro Cardiac Anatomy, um atlas da autoria de Robert Anderson e Anton Becker.

Como escritor iniciou lançando um livro com dicas de saúde para o público leigo, chamado Pílulas para Viver Melhor, atualmente com perto de 200.000 cópias vendidas. A partir daí publicou uma seqüência de livros de promoção à saúde: Pílulas para Prolongar a Juventude; Comer Bem, Sem Culpa (com Anonymus Gourmet e Iótti); Desembarcando o Diabetes; Viajando com Saúde; Desembarcando o Sedentarismo (com Claudio Nogueira de Castro); Desembarcando a Hipertensão; Desembarcando o Colesterol (com a sua filha Fernanda Lucchese), Dieta Mediterrânea (com Anonymus Gourmet), Fatos & Mitos, Confissões & Conversões (25 regras para o tempo de mudar), Desembarcando a Tristeza, Comunicação Médico Paciente (com Prof. Paulo Ledur), Boa Viagem e Mais Fatos & Mitos.

Atingiu recentemente a marca de 1,5 milhões de livros vendidos, fato inédito na área da saúde brasileira.
Dr. Fernando Antonio Lucchese tem dois filhos do primeiro casamento, Patrick e Fernanda. Patrick é administrador de empresas e empresário, enquanto Fernanda dedica-se a Neuro Ciências na Universidade de Harvard.
Sua esposa é Josiane Nogueira de Castro, decoradora.
Fernando Antonio Lucchese é membro fundador da Academia Sul-Riograndense de Medicina convidado que foi diretamente por seus idealizadores, Prof. Mário Rigatto, Prof. Rubens Maciel, Prof. Fernando Pombo Dornelles e seu padrinho Prof. Telmo Kruse. Assumiu a cadeira de número 25 que tem como patrono o professor Francisco Marques Pereira.